Manaus, 25 de fevereiro de 2024
Biólogo, Mestre em Ecologia, Doutor em Ecologia e Recursos Naturais. Professor Visitante na UFRGS (1983-1995). Diretor do INPA (1995-1999), Professor da UFAM e da UEA. Membro Honorário da Academia Amazonense de Medicina; Membro Titular da Academia de Letras, Ciências e Artes do Amazonas e do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas. Filho do ex-prefeito de Itacoatiara Osório Alves da Fonseca (1889-1960) e da professora Francisca de Menezes Fonseca (1906-1988). Nascido em Manaus, porém criado em Itacoatiara. É o nosso querido mestre do Principado de Itacoatiara (título que conferiu à nossa cidade).

Postagens do autor

Paris e Mariana

A mídia, nos últimos dias, teve como tema central duas terríveis tragédias, uma em Paris, motivada por fanatismo religioso, intolerância e o outro aqui, no Brasil motivado pela usura, que não se importa com

Clima na Amazônia

Antes de falar sobre o clima da Amazônia, é importante fazer uma distinção entre os vocábulos tempo e clima que podem ser assim definidos: Tempo é o conjunto de valores que, num dado momento,

Diversidades amazônicas

Pensar a Amazônia é refletir, principalmente, sobre suas diversidades, pois são elas que configuram um macrodescritor regional muito mais representativo do que a expressão planície amazônica que é apenas uma das feições da diversidade

Bodes e carneiros

No Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas, dia 17/10/2015, aconteceu o lançamento de mais um livro do Dr. João Bosco Botelho, intitulado “Cordeiros e Bodes”, publicado pela Valer. O autor, por ser meu amigo

E as amazonidades?

Nossas amazonidades desde muito tempo, deixaram de fazer parte do planejamento político, de governo e das configurações do futuro. A classe política caminha em caminhos diametralmente opostos às nossas raízes, nosso modus vivendi, nossa

Manaus sob fumacê

Acordei hoje (01/10/2015) e ao abrir a cortina do quarto vi uma paisagem embaçada e, imediatamente, lembrei de minha infância quando a experiência de meu pai vaticinava: “cerração baixa, sol que racha” e imaginei