Manaus, 25 de fevereiro de 2024

Comer sem fome e comprar sem necessidade é doença

Compartilhe nas redes:

Logo os fisgados pela boca e pelo bolso necessitam de ajuda de todos e a todo instante. Não os abandonem! Gordos e endividados, mas na maioria das vezes felizes!

A ansiedade representa uma mudança de comportamento e de humor que pode comprometer a própria vida daqueles que são acometidos pela mesma. Os psicólogos chegaram à conclusão de que isto nada mais é do que um ato falho de avaliação de riscos futuros.  Desta forma, a ansiedade e o estresse são com certeza os responsáveis pelo aumento exagerado do peso ponderal das pessoas, daí a prevalência cada vez maior do peso ponderal dos jovens ao redor do mundo.

No Brasil, os estudantes da escola fundamental chegam a estar incluídos num percentual de 13% de obesidade declarada por avaliação do índice de massa corporal.  Logo, se as autoridades de saúde não fizerem uma intervenção imediata e séria neste desvio de saúde das crianças e adolescentes, teremos um aumento considerável de doenças cardiovasculares num futuro próximo. E aí seremos um país com o maior número de cardiopatas ainda jovens.

 

Mas o que fazer?

Estas pessoas impacientes deverão ser treinadas para lidarem melhor com estas variações de humor, ansiedade e estresse. Recomenda-se melhorar a rotina com mudanças simples, mas consistentes, podendo apreciar com mais calma e carinho as possibilidades futuras, evitando desperdiçar a abundância de alimentos e evitando o consumo sem necessidade.

Quem não consegue controlar suas próprias emoções ficando a cada dia estruturalmente mais ansioso, deve ser ajudado pela família, pelos amigos e professores. Estes devem cuidar para que a pessoa ansiosa possa ser orientada por psicólogos competentes neste assunto, evitando assim desvios sérios da saúde dos jovens brasileiros.

A Bulimia que é a doença que provoca sempre a obesidade pela ingestão incontrolável de alimentos é igual à compulsão por compras sem necessidade, e estes mecanismos doentios estão relacionados a distúrbios comportamentais de não saciedade, por alterações genéticas do limbo cerebral. E se é doença, busque logo um tratamento.

Existem pesquisas nos Estados Unidos que revelam que obesos que foram submetidos à cirurgia bariátrica para perda de peso, aguçam após a cirurgia a vontade indomável de comprar de tudo, mesmo não estando necessitados de absolutamente nada.

Logo os fisgados pela boca e pelo bolso necessitam de ajuda de todos e a todo instante. Não os abandonem! Gordos e endividados, mas na maioria das vezes felizes!

Compartilhe nas redes:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

COLUNISTAS

COLABORADORES

Abrahim Baze

Alírio Marques