Manaus, 25 de fevereiro de 2024

Leveza

Compartilhe nas redes:

O início de ano é uma época propícia para se fazer planos. Muitos, como eu, consideramos importante fazer alguns propósitos para o ano que se inicia. Neste ano o meu objetivo é ser leve. Buscar leveza. Em tudo e por tudo .Leveza pressupõe e tem o caráter do que é singelo, delicado. É o que procuro: singeleza, airosidade, frescor.

Enfrento um problema de saúde. Estou temporariamente com dificuldades de locomoção em razão de queda e posterior cirurgia na coluna. Com as pernas pesadas, desejo torná-las leves e ágeis. Conto com minha força de vontade e ajuda de fisioterapia. Além de uma carinhosa rede de apoio de amigos e familiares. Sou imensamente grato a todos.

Tenho consciência de que para obter leveza e mobilidade é preciso que eu faça exercícios físicos. Leveza e mobilidade é vida. A morte é dura e inflexível. É só observar o bambu. É forte e flexível. E se deixa balançar com o vento em poética e natural leveza.

Quero também ser leve com as pessoas que convivo. Não vou exigir deles expectativas. Mesmo porque seriam expectativas minhas e não deles. Assim me torno mais leve. Para mim e para os outros.

Também não vou procurar fazer mapas, planilhas ou projetos mirabolantes. Vou seguir os caminhos que a vida, com suas surpresas, me proporcionar. Como diz a música: “deixa a vida me levar”. E claro, com leveza! Quero estar sem mochilas e sem maletas. Com as mãos e com a alma vazias. Leves.

Vou também procurar encarar o tempo sem ansiedade. Acatar as novas oportunidades com calma e serenidade. Talvez esse seja o propósito mais difícil. Mas é consequência primordial do propósito principal. Ou seja, procurar a leveza.

Não permitirei que pessoas me coloquem fardos. Alguém poderá me ofender ou me perturbar. Então vou fazer todo um esforço. Não só para perdoar mas para esquecer. Aprendi com meu pai a soprar ofensas e problemas. Sim, soprar! Impelir o ar com a boca. O ar se desloca de dentro de você levando a ofensa. Ah! Não podemos esquecer que o sopro serve também para refrescar, refrigerar. O corpo e a alma!

Quanto aos desejos de consumo, sou um privilegiado. Ando pelos shoppings e vejo muitas coisas das quais  não necessito. Mesmo que não tenha os objetos e coisas que desejo, que eu possa encarar o não ter com leveza.

Desejo a todos um 2024  com menos estresse e mais momentos alegres. Menos preocupações e mais otimismo. Menos pressa e mais bom humor. Menos cansaço e mais vontade. E sobretudo mais leveza!

Compartilhe nas redes:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

COLUNISTAS

COLABORADORES

Abrahim Baze

Alírio Marques