Manaus, 25 de fevereiro de 2024

Olha já! Dicionário Caboquês, de A à Z

Compartilhe nas redes:


*Floriano Ferreira da Silva

Continuação…

R

Repiquete – Fenômeno que ocorre muito na Amazônia na época de transição do período de enchente para o período de vazante. São pequenas subidas do nível do rio, logo após ter começado a baixar. É como se fosse um refluxo. – Hoje já vou começar a retirar a maromba da minha casa – disse o filho – que logo foi repreendido pelo pai – Não faça isso! Deixe pra semana que vem, olha o repiquete.

Requenguelo (a) – Desajeitado (a), desalinhado (a). – O Raimundão não se ajeita pra passear, anda sempre Requenguelo.

Rés beira – Muito próximo. Iminente. Quase transbordando. Que está ou esteve “por um tris”. Ex: “Tordia, quaje que eu furo um gol no time do Joaquim, a bola passou rés beira da trave”, disse Romualdo. “Ontonte, quando nós fomos aporfiar com o motor do seu Zeca, na hora que eu fui ‘cortar a proa’, quaje agente se lasca, o nosso motor passou rés beira do dele”, disse Manel Gabola. Ou: Ontem eu enchi a gareira de massa de mandioca que ela ficou rés beira.

Resguarde – Quarentena. Diz-se do período de quarenta dias, em que a mulher fica se recuperando do parto. Ex: “Nos próximo 40 dias, enquanto a sua mulher estiver de resguarde, ela não pode comer comida reimosa, mande fazer canja de galinha caipira e aruanã cozido com pouco tempero”, disse a parteira ao marido da mulher de resguarde.

Responder de atravessado – Responder com mau humor ou com falta de respeito e educação. Ex.: Tordia eu fresquei com a atendente lá do INSS, eu fiz uma pergunta e ela me respondeu de atravessado, como se eu fosse pareceiro dela.

Resto de noite – Madrugada. Ex: Raimundinha, minha velha, vem já durmir atracada comigo, ao menos este resto de noite.

Retalhar – Ticar o peixe para facilitar na hora de comê-lo sem engolir espinhas ou também pode ser, vender mercadoria no varejo de forma fracionada, por exemplo: manteiga a retalho, cigarro a retalho, etc.

Retché – Onomatopéia que imita o som de algum objeto perfurando algo, como se quisesse imitar o som de um espinho ou algo pontiagudo perfurando o pé de uma pessoa, por exemplo, ou, a flecha acertando um peixe. Ex: “Tordia eu fui andar descalço, me lasquei, meu pé foi direto retché num porrudo do espinho”, disse Joaquim. 2 – “Ontonte eu fui pescar de arco e flecha, quando boiou um curimatã eu só retché na bicha, foi pá sossega”, contou Mundico pro Zé Roberto.

Retei – Onomatopéia que imita o som de um objeto ou corpo se chocando contra algo. Ex: “Meu parentezinho, tordia eu vinha tão apressado, que não reparei direito e dei uma topada com meu dedão do pé num toco, que foi retei. A unha chega ficou revirada, chamei tanto do nome”, contou Zé Pedro.

Revestrés – De forma contrária. Esquisito. Não convencional. Ex: “Parente! Vá ajeitar a sua canoa lá na beirada que a bicha ficou de revestrés”, falou Pedroca para o Juca.

Ribanceira – Margem alta e íngreme de rio ou lago, difícil de subir.

Rimpada – Pancada desferida por uma ripa ou objeto parecido. Ex: Pedrinho, seu curumim enxerido, venha já pra casa, senão vou te dar umas rimpadas.

Rodar o prato – Simpatia utilizada quando alguém se engasga com espinha de peixe. Dizem que se rodar o prato e fizer uma oração para São Braz, a espinha sai da garganta da pessoa.

Roléus – Muito. Quantidade exagerada. Ex: E aí Joaquim, tu foi* pescar? – Fui mermo! Peguei roléus de peixes, lavei a borra. Obs. * Tu fostes?

Rolo – Confusão. Encrenca. – Ontem deu maior rolo na festa, tinha uns caras querendo entrar com ingressos falsos.

Rolos – Veja Roléus.

Rombudo – Objeto de ponta não aguda ou pouco aguda. Ex: Vou afiar o meu arpão, ele está muito rombudo.

Rompança – Arrogância. Ato de pessoa arrogante ou presunçosa.

Ronha – Estado em que a criança fica fazendo birra, chorando sem parar. Isso ocorre, as vezes, porque ela está com “morrinha” ou porque acordou com fadiga.

Rotchó – Veja retché. Ex: Eu tava pescando, aí passou uma aruanã na minha frente aí eu peguei a flecha e rotchó no lombo dela que foi pá sossega.

Rueiro – Diz-se que quem só quer estar na rua, que não para em casa.

Ruelo – Tambaqui pequeno. Bocó. Ex: Olha sagente, não vão pegar ruelo que está proibido pelo IBAMA. Só pode pegar tambaqui dos porrudos.

Ruma – Monte. Muita coisa. Exagero. – Uma ruma de banana = Muita banana.

Rumbora – Variação de vamos embora. Ex: Rumbora logo sagente, que vai cair um baita do temporal, se a gente não se apressar, só vai dar nós pegando chuva.

S

Sabacu – Pancada com a mão na cabeça. Trata-se de uma brincadeira (de mau gosto) em que os meninos, batem com pancadas não muito fortes na cabeça de alguém para puni-lo por algo que tenha feito errado, por exemplo. Num jogo de futebol, o menino errou um gol, considerado feito, então os colegas punem-no com sabacu. Hoje isso é considerado bullying.

Sabrecado – Queimado. Ex: Presta atenção Maria! Não vê que o peixe está ficando todo sabrecado, desse jeito não vai prestar pra gente comer.

Sabrecar – Queimar. – A Lourdes esqueceu o peixe no fogo, sabrecou todinho.

Saca – Veja “Vaza” – Sai fora, vai embora.

Safanão – Empurrão. Veja “Chapuletada”.

Sagente – Esta ou essa gente. Maneira de se referir a um grupo de amigos ou parentes. Ex: Hei sagente! Venham logo comer, o almoço já está pronto.

Sagica – Duro, rígido, mas ao mesmo tempo flexível, é como se fosse uma borracha, que você mastiga, mas não consegue espedaçá-la ou triturá-la. É comum as pessoas dizerem quando um alimento não está bem cozido ou é duro demais, que, apesar de ir ao fogo, mas não consegue amolecer. Ou se diz também, da pessoa que tem o corpo firme, principalmente criança. Ex: Eita que esse feijão tá muito sagica! 2 – O filho do Joaquim é todo sagica, apesar de ter só oito meses, mas já fica em pé, todo tesinho.

Saído (a) – Enxerido (a), saliente, confiado (a).

Sair na urina – Diz-se de algo, principalmente valor financeiro, acertado por um trabalho, que depois de executado, verificou-se que poderia ter cobrado um pouco mais. Isso porque apareceu servicinhos extras ou teve um prejuízo não muito significante, que não é preciso aumentar valor acertado.

Ex. – Uma pessoa vai fazer um frete, vamos supor que tenha cobrado 200 reais, mas aí furou o pneu do carro e ele pagou 20 reais pelo conserto, mesmo assim ele ainda terá um pequeno lucro. Então, se alguém perguntar na hora de acertar as contas: – E o conserto do pneu? – Sai na urina!

Saliência – Ressalto. Algo que se sobressai. No sentido figurado, significa o ato ou atitude da pessoa saliente. Veja “Saliente”.

Saliente – Exposto. Ressaltado. Aquilo que se sobressai. No sentido figurado, significa a pessoa que é “enxerida ou inxirida”, que “mete o nariz” onde não é chamada. Pessoa que quer aparecer ou chamar a atenção dos outros. Ex: Lá vem o Mauricio, ô rapazinho saliente, gosta de aparecer, conta uma bacaba rala. Quer ver? Escuta e espia só o jeito dele.

Sanefla – Lona que protege as embarcações pelas laterais contra o sol e a chuva. Ex: Adorfo (Adolfo) vai arriar a Sanefla que lá vem chuva.

Santinho! – Essa é uma expressão que as vezes se usa quando alguém dá um espirro, é como se fosse uma substituição à expressão “saúde!”. E ainda há uma complementação: – Atchim! – Santinho! Quanto mais velho, mais bonitinho!

Saor ou Saó – Cheiro de urina. Ex: Joãozinho! Vá já trocar esse teu calção, tu mijou (mijaste) nele que agora tá muito saó.

Sapeca – Pessoa, geralmente criança, muito danada, levada.

Continua na próxima edição…

*Floriano Arruda. Comunicador de rádio, escritor, folclorista. Natural de Urucutituba/Am. Mantém programa radiofônico semanal que interage diretamente com o público na Rádio Panorama, de Itacoatiara. Membro efetivo da Academia Itacoatiarense de Letras.

Compartilhe nas redes:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

COLUNISTAS

COLABORADORES

Abrahim Baze

Alírio Marques