Manaus, 25 de fevereiro de 2024

ZFM, a hora é de diversificar, adensar e expandir os benefícios da indústria

Compartilhe nas redes:


*Nelson Azevedo

Aos poucos, o Brasil verá que no curto, médio e até no longo prazo, nenhuma modelagem fabril ou matriz econômica poderá substituir o programa Zona Franca de Manaus (ZFM), seus impactos positivos, as habilidades de sua capacidade industrial instalada e com um portfólio de 55 anos de harmonia entre desenvolvimento e proteção ambiental.

Temos algumas empresas com setores paralisados e seus colaboradores em férias coletivas por conta da falta de peças, especialmente os semicondutores, em vários gargalos das cadeias produtivas. Nossa dependência de suprimentos precisa ser emergencialmente contornada, sob risco de colapso, com proporções desastrosas para nossos empreendimentos, emprego e renda de nossa região e de nosso país. Por isso, merece aplausos e prestígio a iniciativa da ABRACICLO, a entidade que congrega as empresas do setor de duas rodas do Polo Industrial de Manaus, ao realizar a I Conferência Empresarial do Setor de Bicicletas da Abraciclo.]

Habilidades guardadas

Todos lembramos que, em 2020, por conta da pandemia da COVID-19, a indústria de todo o mundo ficou literalmente a ver navios sem as encomendas dos suprimentos vitais ao seu funcionamento e à proteção dos profissionais da saúde. Em Manaus, o abalo se deu logo no início com a absoluta escassez dos equipamentos de proteção individual e dos equipamentos médicos e respiratórios para acudir os milhares de contaminados pela peste. Entretanto, como nem todo o mal é capaz de destruir saídas, tivemos a boa surpresa de descobrir que nossa capacidade é capaz de ir muito além do que poderíamos supor. Por isso, começamos a arregaçar as mangas das habilidades guardadas. E o resultado não poderia ser mais promissor.

Reduzir a dependência asiática

Aqui temos talentos, experiência consolidada, vontade de fazer e, principalmente, compromisso de diversificar nossas cadeias produtivas. Temos a colaboração efetiva da Suframa para que os prazos de liberação do PPB respeitem os prazos das portarias publicadas e os cronogramas dos investidores. Consolidar o polo de componentes é uma necessidade desde sempre, justamente para reduzir a dependência dos fornecedores globais. Mas também para atender os vizinhos do Continente e fabricantes europeus.

Interlocução decisiva

Temos que lembrar que existem conflitos em andamento e em risco. Rússia e Ucrânia podem inspirar no embalo o imbróglio de China e Taiwan. As crenças humanas seguem reféns do caos como referência de poder. O lado positivo desse espólio é a decisão dos países ocidentais de lutar pelo sustento de suas plantas industriais, todas historicamente na mercê dos países asiáticos. Internamente, teríamos uma aproximação maior entre as plantas da ZFM e do restante do país. Para tanto é preciso mais interlocução – transparente e decisiva – a favor do adensamento da Indústria no país.

Duas rodas vibrantes e promissoras

Ainda é tempo de participar do 1º Encontro Empresarial Abraciclo da Indústria de Bicicletas, entre os dias 22 e 24 de agosto de 2022, para conhecer um dos setores mais vibrantes e promissores do Polo Industrial de Manaus, suas oportunidades de expansão de sua cadeia local e regional de suprimentos. Aos poucos, o Brasil verá que no curto, médio e até no longo prazo, nenhuma modelagem fabril ou matriz econômica poderá substituir o programa Zona Franca de Manaus, seus impactos positivos, as habilidades de sua capacidade industrial instalada e com um portfólio de 55 anos de harmonia entre desenvolvimento e proteção ambiental. Conheça, avalie, participe unindo-se a nós.

Uma imagem contendo Linha do tempo

Descrição gerada automaticamente

*Economista, empresário e presidente do Sindicato da Indústria Metalúrgica, Metalomecânica e de Materiais Elétricos de Manaus, Conselheiro do CIEAM e vice-presidente da FIEAM.

Compartilhe nas redes:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

COLUNISTAS

COLABORADORES

Abrahim Baze

Alírio Marques